domingo, setembro 11, 2005

O Desejo de Um Menino

Queria ser poeta um dia
Para dizer às pessoas do mudo
como amo à vida, ainda que sofrida,
Vivida e gasta em singelo segundo

Embalar namorados nos versos amorosos
provocando juras e promessas de amor eterno
permitindo a eles, neste momento gostoso
viver suas vidas sem lembrar do mundo externo.

Assim, como poeta, seria imenso!
Fazendo da vida alheia algo mais bonito
permitindo a eles viver por intenso

O amor puro, completo, infinito!
Dando frutos, exemplo, quando penso
No calor do amor em verso escrito!


Jorge Alberto Neves*
04/02/2003 - 09:39:02


*obra protegida por copyright

4 comentários:

Anônimo disse...

Textos que falam de sonhos realizados são muito bonitos.

Parabéns menino. O seu desejo virou realidade!!!

Este está mais alegrinho!

Beijos

Andréa

Guilherme Monteiro disse...

caraca heim,bunito oqu tu disse.gostei msm.vlw,fui

Anônimo disse...

......eu sou eterna apaixonada
pelas palavras...eu amei..bjos, darkside!

Anônimo disse...

É interessante como seus versos, alguns ao menos,
são parecidos com os de Fernando Pessoa.
Tem algo do ritmo, da métrica, influência,
o sentido.

Deve ser assim mesmo
a alma de poeta:
cavalga a caneta ou no teclado os dedos,
mas o que vale é o que está escrito.

Parabéns, ex-futuro amigo.
Não me perdoo por ter te perdido.
Me farto nos seus poemas
que leio quase de modo escondido!

Fique bem.


Márcia Melo
almeida.melo@gmail.com