sábado, outubro 30, 2010

Soneto de "Bom Dia"

Um dia que começa,
E como a luz que dispersa o sono,
Ou as vozes que te esquecem os sonhos,
No momento em que a consciência desperta!

A felicidade que se deseja,
É o combustível para amizades sinceras,
Daquelas que nunca desistes ou renegas,
Seja lá onde quer que o amigo esteja!

Feliz dia para quem é vivo e desperto!
E, amor para aqueles que no peito arde,
O sentimento forte, quente e irrequieto.

Mesmo para aquele distante ou que agora parte,
Desejo o melhor dos dias, por certo,
E o amor profundo que no peito dos loucos bate!


Jorge Alberto Neves*
30/10/2010 - 07:51:07

*obra protegida por copyright

3 comentários:

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cris disse...

Suas palavras dão um sentido para a rotina do dia-a-dia, mais leve, alegre, gostoso de se viver.
Excelente!!!!

Eliane Accioly disse...

Continua, o poeta importa.
Como você ganha a vida também importa. Somos humanos, precisamos viver, abrs